Arquivo de Setembro, 2013

Superstições – Sonhar com ovos

Posted in mitologia on 2013/09/29 by terrasencantadas

040

 

 

 

Em Cinfães acreditava-se que quando uma pessoa sonhava com ovos era um aviso de que estava a ser alvo de calúnias.

 

 

Anúncios

Superstições – Contra as formigas

Posted in mitologia on 2013/09/27 by terrasencantadas

010

 

 

No Cadaval, para impedir que as formigas entrassem em casa, pregava-se atrás da porta um papel onde se escrevia “Esta casa é de S. Francisco”.

 

 

Superstições – A salamandra

Posted in mitologia on 2013/09/25 by terrasencantadas

015

 

 

 

 

Em Nelas acreditava-se que a salamandra lançava mau olhado e o mesmo diziam do sapo pucareiro.

Em Penafiel dizia-se que quando uma salamandra entrava no fogo, apagava-o e não se queimava.

 

 

Superstições – Curar uma maleita provocada por um feitiço

Posted in mitologia on 2013/09/23 by terrasencantadas

012

 

Em Vila Real acreditava-se que para curar uma maleita provocada por um feitiço devia colocar-se dentro de um púcaro novo um sapo, uma pena de galo preto, alecrim, trevo de três folhas, arruda e aipo. Depois deixava-se cozer e juntava-se três pedras de sal. À meia-noite levava-se o púcaro e o seu conteúdo a uma encruzilhada, onde se deveria dizer: “Aqui deixo este púcaro, por causa das maleitas e mal d’artificio que vem comigo, S. João Baptista.” Seguidamente regressava-se a casa sem olhar para trás.

 

 

Superstições – Ao beber água numa ribeira

Posted in mitologia on 2013/09/21 by terrasencantadas

029“Quando se vai beber água numa barroca ou numa ribeira, faz-se sobre elas uma cruz com a mão direita e diz-se (Tolosa):

Nossa Senhora passou por aqui e não morreu;

Também hei-de beber e não hei-de morrer.

E também:

Nossa Senhora passou por aqui,

Com um livrinho na mão;

Para matar os bichinhos que aqui estão,

Fora eu que sou cristão.”

Etnografia Portuguesa; José Leite de Vasconcelos; Vol VII, p. 511

Superstições – Salamandras

Posted in mitologia on 2013/09/19 by terrasencantadas

021

 

 

 

 

Em Baião dizia-se que as salamandras chupam o sangue de quem as olha.

Superstições – Ramos de sabugueiro

Posted in mitologia on 2013/09/17 by terrasencantadas

004

 

 

Em Guimarães acreditava-se que os ramos de sabugueiro protegiam do mau-olhado.