Arquivo de Março, 2013

Superstições – Domingo de Ramos

Posted in mitologia on 2013/03/31 by terrasencantadas

211

 

 

 

 

 

 

 

 

No Domingo de Ramos não se deve estender a roupa. Em Chaves contava-se a história de uma mulher que a estendeu durante a Semana Santa e, quando a foi recolher, encontrou-a manchada de sangue.

Superstições – Sexta-feira Santa

Posted in mitologia on 2013/03/29 by terrasencantadas

220

 

 

 

Em Tomar acreditava-se que quem fiasse durante a Sexta-feira Santa, morria passado pouco tempo. O mesmo acontecia com quem cosesse nesse dia. Ao fiar nesse dia estavam a fiar-se as cordas com que prenderam Jesus e, ao coser, estava a coser-se a túnica Cristo.

Em Alcobaça acreditava-se que à Sexta-feira Santa não se devia fiar, coser, lavar roupa nem pôr a secar a que estivesse lavada, porque a roupa desapareceria.

Superstições – Quinta-feira Santa

Posted in mitologia on 2013/03/27 by terrasencantadas

27

 

 

 

 

 

A Quinta-feira Santa é um importante dia sacro e não se deve cozer pão nesse dia. Neste dia, os passarinhos não vão aos seus ninhos ao meio-dia.

Superstições – Prognósticos do tempo

Posted in mitologia on 2013/03/25 by terrasencantadas

28

 

 

“O povo toma prognósticos do tempo pelo som dos sinos. Por exemplo em Figueiros, Vermelha e outros lugares daqueles lados, ouvir-se o sino do Cadaval é sinal de chuva, assim como o de Ovadas (Resende); os de Adão-Lobo, pelo contrário, dizem que é sinal de bom tempo.”

Etnografia Portuguesa; José Leite de Vasconcelos; Vol VII, p. 180

Superstições – Adágios sobre o tempo

Posted in mitologia on 2013/03/23 by terrasencantadas

122

 

 

Aos sábados consoante amanhece assim anoitece.

Ramos molhados – carros carregados.

A chuva de Maio faz bonito a quem a apanha.

Superstições – Para chover

Posted in mitologia on 2013/03/21 by terrasencantadas

rio_erges

 

“Os de Idanha-a-Nova, quando querem chuva, vão buscar a Senhora do Almortão num andor, da sua capela para a igreja da vila. […]

Quando não chove o povo vai à capela de Santa Joana Domingas, na Quinta do Pião (herdade), ao pé de Alter do Chão, e volta a imagem com o rosto para a parede. Se a chuva demora a vir, levam a santinha em procissão até à igreja de Alter, onde fica até vir chuva. Quando querem que a chuva pare, levam a imagem para a capela Alter Pedroso; depois volta para a sua capela.”

Etnografia Portuguesa; José Leite de Vasconcelos; Vol VII, p. 177

Superstições – A asa do cântaro

Posted in mitologia on 2013/03/19 by terrasencantadas

204

 

 

 

 

 

Se se fizer passar um cachorro pela asa de um cântaro ele não cresce mais.