Arquivo de Maio, 2012

Personagens de Histórias Perdidas da Lusitânia – Cileu

Posted in ficções on 2012/05/31 by terrasencantadas

Chefe da confraria de Debaroni, os guerreiros escolhidos para formar um exército de elite ao serviço da divindade. Tal como os seus companhei- ros vive no palácio de Debaroni, onde o tempo não passa, o que lhe garante uma longe- vidade superior à de qualquer outro homem.

Anúncios

Superstições – Contra a dor de dentes

Posted in mitologia on 2012/05/29 by terrasencantadas

Para curar a dor de dentes penduram-se ao pescoço caroços de azeitona que se enfiaram num cordel.

Para evitar o incómodo causado pelo nascer dos dentes, deve colocar-se um queixo de ouriço ao pescoço das crianças.

A queixada de ouriço previne a dor de dentes.

O Bastão da Lua

Posted in ficções, património on 2012/05/27 by terrasencantadas

“Por isso, o conselho de anciãos reuniu-se para eleger um novo chefe e todos concordaram que o Bastão da Lua, o ceptro de madeira esculpido de forma a que uma das suas extremidades tomasse a forma de crescente lunar, e que representava a autoridade, passasse para as mãos do filho de Duatio, em quem reconheciam as qualidades do pai.”

InO VENENO DE OFIÚSA

Bastão da Lua é nome atribuído nas Histórias Perdidas da Lusitânia a um misterioso artefacto ancoriforme frequentemente representado em estelas da Idade do Bronze, que se presume ter sido um símbolo de autoridade. Aqui é-lhe atribuído o símbolo de poder do chefe da tribo.

Superstições – Bexigas

Posted in mitologia on 2012/05/25 by terrasencantadas

No Alandroal, para evitar que as crianças tivessem bexigas, colocava-se-lhes ao pescoço uma moeda furada de cinco réis, que se levava à Ermida de S. Sebastião no dia da sua festa.

Personagens de Histórias Perdidas da Lusitânia – Malgenio

Posted in ficções on 2012/05/23 by terrasencantadas

Rei dos Sefes, povo que num passado longínquo aniquilou os Estrímnios e foi mais tarde derrotado por uma aliança de Galaicos e Lusitanos. Na época em que decorre a acção de O Veneno de Ofiúsa, Malgenio procura recuperar o poder e os territórios perdidos pelos Sefes, recorrendo à temível magia dos seus sacerdotes.

Superstições – Tratar as doenças da cabeça

Posted in mitologia on 2012/05/21 by terrasencantadas

Usar no bolso um pedaço de raiz de feto real mantém as doenças nervosas afastadas.

Para evitar a epilepsia e os espasmos, deve usar-se um anel de ouro ou de prata com uma unha de lince incrustada, numa posição em que esta toque o dedo que usa o anel.

Para curar a epilepsia usa-se um anel feito com o primeiro dinheiro oferecido na Sexta-feira Santa.

O eclipse

Posted in ficções, património on 2012/05/19 by terrasencantadas

“- O Sol apagou-se. Diz-se que os reis antigos conseguiam dominar os astros e reacender o Sol quando ele se apagava, mas agora não resta ninguém com esse conhecimento.”

InO VENENO DE OFIÚSA

Em Monarquia Lusitana, Frei Bernardo de Brito, historiador do século XVI, enumera uma longa lista de reis Lusitanos, cuja primeira dinastia teria sido fundada pouco depois do Grande Dilúvio. Esse passado fabuloso e perdido encaixa-se perfeitamente na Hispânia de Histórias Perdidas da Lusitânia, onde deuses e humanos se confrontam e a realidade histórica se conjuga com a fantasia.