Arquivo de Março, 2012

Superstições – Mosto

Posted in mitologia on 2012/03/30 by terrasencantadas

Quem colocar as pernas dentro de mosto acabado de fazer, e aí as mantiver durante o tempo necessário para rezar nove ave-marias, deixando depois o mosto secar sobre a pele e não lavando as pernas durante os nove dias seguintes, não as partirá durante o tempo que decorre até à próxima fabricação de vinho.

A bruxa e o alfinete

Posted in ficções, mitologia on 2012/03/28 by terrasencantadas

Quando ninguém o esperava a bruxa espetou-lhe um alfinete no pescoço. Mais que dor, o alfinete causou uma reacção de espanto no rosto do homem. De imediato a bruxa se afastou dois ou três passos, ficando a olhar para o homem. Em poucos instantes este caiu de joelhos, curvando-se sobre o estômago, como se dores insuportáveis o assolassem. Depois o seu corpo começou a transfigurar-se. Os braços e as pernas definharam, as mãos e os pés encolheram até assumirem a forma de pequenas patas, o corpo adelgaçou-se, deixando cair as roupas que o cobriam.

Mas foi o rosto que sofreu a modificação mais impressionante: os dois maxilares estenderam-se para a frente e deles saíram dentes fortes e aguçados, enquanto o crânio encolhia e tomava uma forma achatada.

Enquanto sofria esta mutação, reagindo com gemidos e gritos de dor, sobre a pele do seu corpo ia crescendo um pelo escuro e curto, mas abundante. E em poucos segundos o homem viu-se transformado num cão de aspecto feroz.

inAS SETE BRUXAS

Pessoas que sofrem mutações em animais por alguém lhes espetar um alfinete na nuca ou nos ouvidos, como acontece neste conto, são um elemento frequente nos contos tradicionais portugueses.

Superstições – Segredos

Posted in mitologia on 2012/03/26 by terrasencantadas

 

 

 

 

 

Para ficar a conhecer os segredos de uma pessoa, basta ingerir o resto de bebida que ela deixou no copo.

Personagens de Os Mouros das Terras Encantadas – Ricardo

Posted in ficções on 2012/03/24 by terrasencantadas

Tem 14 anos e é primo de Sara, com quem sempre manteve uma relação muito chegada. Quando descobriu que esta era filha de uma moura encantada, sentiu que ela o enganara ao esconder-lhe esse segredo. Ricardo debate-se entre a desconfiança gerada por esse incidente e a amizade que tem à prima.

Superstições – Alecrim

Posted in mitologia on 2012/03/22 by terrasencantadas

O alecrim é remédio para muitos males e nunca se deve deixar faltar em casa. Quando uma pessoa está a morrer deve-se defumá-la com alecrim, porque o fumo afasta o demónio. Durante o parto deve defumar-se a mulher que está a dar à luz porque o fumo do alecrim torna o parto mais rápido. Queimar um ramo de alecrim afasta as trovoadas e usando ao pescoço cinco folhas desta erva as bruxas mantêm-se afastadas.

Locais de Os Mouros das Terras Encantadas – Xelb

Posted in ficções, património on 2012/03/20 by terrasencantadas

Silves (Xelb) foi uma das principais cidades do al-Andalus e um importante centro cultural. O geógrafo al-Idrisi destacou a beleza dos seus edifícios e jardins, bem como o apreço dos seus habitantes pela poesia.

Em Os Mouros das Terras Encantadas, Xelb é a cidade do emir Mohamed Aben Amid e a capital da maior potência moura que resiste às forças dos Encobertos.

Superstições – Objectos que dão azar

Posted in mitologia on 2012/03/18 by terrasencantadas

Se uma menina puser na cabeça um chapéu de homem não se casa.

Abrir um chapéu-de-chuva dentro de casa dá azar.

Ao receber um lenço como presente deve dar-se à pessoa que o ofereceu uma moeda de pequeno valor, para que ambas as pessoas se mantenham próximas. Em alternativa, para obter o mesmo resultado, pode-se morder o lenço.