O Castelo dos Encobertos II

“ Ao início da noite chegaram à base de um monte no alto do qual distinguiram vagamente, recortado contra o céu escuro, o perfil de uma fortaleza com torres gigantescas e muralhas de uma espessura indizível. Ao longo das encostas estavam amontoadas rochas de dimensões descomunais, redondas e polidas como seixos, com uma altura superior a três homens, que pareciam ter ficado espalhadas ao rebolarem desde o topo do monte.”

Há locais que ficam para sempre gravados na nossa memória, mesmo que esqueçamos a sua localização exacta e não voltemos a visitá-los. Numa viagem pela região de Celorico da Beira passei por um desses locais. Recordo-me apenas que ficava próximo de um marco geodésico e que parecia uma terra de gigantes, onde rochedos de dimensões descomunais se encontravam espalhadas ao longo de uma encosta, como se tivessem rebolado montanha abaixo. Passados uns anos usei a recordação desse sítio como cenário para os livros da série Os Mouros das Terras Encantadas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: