Anassir e o roubo do Elmo de Cristal

Anassir deixava o salão acompanhada por dois guardas que a levariam até aos seus aposentos, dos quais não teria autorização para sair. O alcaide de Sharish, al-Farah, olhava-a com os seus olhos profundos e observava as reacções de todas as pessoas presentes.
As evidências mostravam que tinha sido Anassir, filha da Senhora das Águas, quem roubara o Elmo de Cristal. E o alcaide, que fora incumbido de guardar aquela poderosa arma, aplicava a justiça que todos esperavam. Mesmo sabendo que ela estava inocente e que alguém a queria incriminar, al-Farah fingia acreditar nas provas e sabia que ela entendia a sua intenção.
Mas ainda que sabendo tratar-se de uma encenação, sentia que era uma afronta tratar daquela forma alguém tão digno quanto Anassir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: