A espada de al-Khawf

Voltaram a ser atacados pela Morsapeltem que agarrou mais um guerreiro, esmagando o cavalo entre as suas garras, e voou arrastando o cavaleiro até uma altura de várias dezenas de metros de onde depois o largou, lançando-o numa queda mortal.

Amenhamet sabia que ia ser morto. Não havia como o evitar, mas podia ainda evitar que a Espada de al-Khawf voltasse a cair nas mãos dos Encobertos. Não tinha tempo para se interrogar sobre como seria morrer. A sua única preocupação era proteger a arma. Tinha de pensar rapidamente numa forma de esconder a arma sem que a multidão que o perseguia se apercebesse disso. Tudo estava a acontecer demasiado depressa. O chão tremia sob o cavalgar enfurecido de milhares de asinomens, o céu vibrava com o voo das bruxas e da Morsapeltem e o ar tornava-se irrespirável devido à concentração de tantos servidores dos Encobertos.

Já não sentia medo, aquele medo irracional que sentira dentro do castelo dos Encobertos, porque sabia que se conseguisse salvar a Espada, naquele que seria o dia da sua morte nasceria uma nova esperança para os povos das Terras Encantadas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: