O ninho da Morsapeltem

Amenhamet olhou para cima e viu que estava perto do topo da escarpa. Os dois companheiros que o acompanhavam seguiam-no de perto. Na base da escarpa estavam mais oito homens, de armas preparadas para os proteger. Mas eles sabiam que se a Morsapeltem aparecesse não haveria forma de os proteger. Ainda assim continuavam a escalada até ao ninho para onde a criatura havia levado Ayub, um dos guerreiros de Amenhamet, após um ataque a Hisn al-Hafa. Muitos haviam tentado demovê-lo: “Ninguém sobrevive depois de ser raptado pela Morsapeltem“, disseram-lhe. “Nunca alguém se aproximou do seu ninho e sobreviveu”, recordaram-lhe. Mas para o mouro, a vida de cada um dos seus homens justificava que corresse todos os riscos e não regressaria a casa sem levar Ayub consigo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: