Arquivo de Maio, 2010

Feira do Livro nas Caldas da Rainha

Posted in notícias on 2010/05/24 by terrasencantadas

Uma referência, no Jornal das Caldas, à minha passagem pela Feira do Livro do passado dia 15, na qual O Veneno de Ofiúsa esteve em grande destaque, para ler aqui.

Caldas da Rainha

Posted in notícias on 2010/05/13 by terrasencantadas

No próximo sábado estarei nas Caldas da Rainha a autografar O Veneno de Ofiúsa e também os livros da série Os Mouros das Terras Encantadas.

O VENENO DE OFIÚSA – Crítica no blog Estante de Livros

Posted in notícias on 2010/05/05 by terrasencantadas

O Veneno de Ofiúsa é mais um livro da Cole­ção TEEN da Saída de Emer­gên­cia, da auto­ria do escri­tor por­tu­guês Fran­cisco Dio­ní­sio, autor da Saga “Os Mou­ros das Ter­ras Encan­ta­das” (Prime Books). À seme­lhança dessa saga, tam­bém este livro pega no ima­gi­ná­rio por­tu­guês e na nossa his­tó­ria para criar um romance his­tó­rico com ele­men­tos de fantasia.

Encontramo-​nos na His­pâ­nia de XI a.C. e vamos acom­pa­nhar as aven­tu­ras de Anio e Camal, dois jovens per­ten­cen­tes à tribo dos Galai­cos, que habi­ta­vam no noro­este da actual Penín­sula Ibé­rica. Para além deste povo, o livro recu­pera ainda vários outros: Sefes, Estrím­nios e Lusi­ta­nos, todos eles povos pré-​romanos. Uma ali­ança entre o chefe da tribo dos Galai­cos (e pai de Anio) e os Sefes ame­aça a paz des­tas tri­bos, uma vez que os Sefes, ori­en­ta­dos pela deusa Ofiúsa, dese­jam recu­pe­rar uma joia que per­mi­tirá a esta recla­mar para si a supre­ma­cia sobre os outros deu­ses e o domí­nio dos homens.

É um livro rela­ti­va­mente curto, mais diri­gido ao público jovem adulto, mas que acaba por apre­sen­tar explo­ra­ções inte­res­san­tes da his­tó­ria da Penín­sula Ibé­rica pré-​romana, da qual pouco conhe­cia. A his­tó­ria em si é inte­res­sante, mas notei alguma falta de desen­vol­vi­mento das per­so­na­gens, estando o prin­ci­pal foco nos con­fron­tos e na movi­men­ta­ção das per­so­na­gens nos cená­rios que vão per­cor­rendo. Mas, tal como disse, o público-​alvo deste livro é jovem, podendo agradar-​lhe mais este des­ta­que dado à com­po­nente aven­tura. É de lou­var a esco­lha da nossa his­tó­ria para pano de fundo desta his­tó­ria, e seria bom vê-​lo mais vezes. Gos­tei. — Célia M.”

Ler mais